QUAL ASSUNTO VOCÊ ESTÁ PROCURANDO?

Memórias de uma escola impactante: uma História da Escola Cenecista de Barra de São Miguel - PB (Parte 1)

Por Luciana das Neves Costa¹

O presente texto é parte de artigo que tem como abordagem analisar a contribuição da Escola Cenecista Thomaz de Aquino na educação de Barra de São Miguel (PB) no período de 1967 a 1990). É fruto da dissertação de mestrado apresentada para a FACNORTE e o IBEA.
O tema da pesquisa abordado é a história da educação no Cariri oriental paraibano. A questão da pesquisa que inspirou este trabalho foi a importância da Escola Cenecista na educação de Barra de São Miguel, mostrando sua importância na educação do citado município.
A importância social do tema é resgatar a memória da educação no município através da Escola Cenecista que foi a primeira escola de ensino ginasial da cidade. Sua relevância é pautada na história escolar da maioria da população barrense. Na época, alguns pais mesmo com poucas condições financeiras faziam questão de pagar as mensalidades para que seus filhos trilhassem o caminho dos estudos. A importância de cunho pessoal é significativa porque vai além do contexto escolar diferente que tive na minha infância e adolescência, e os meus familiares e conhecidos fizeram parte dessa instituição que contribuiu na formação intelectual e profissional de muitos deles.
Inicialmente, vejamos a imagem 1:
 
Imagem 1: Reunião para criação da Escola Cenecista Thomaz de Aquino, realizada no dia 30/09/1967 na Sede da Banda Musical de Barra de São Miguel.


Esta fotografia é da Reunião para criação da Escola Cenecista Thomaz de Aquino, realizada no dia 30/09/1967 na Sede da Banda Musical de Barra de São Miguel.
Da esquerda para direita: Otacílio Pinto da Silva, João Alfredo Cabral (vereador), José Roseno de Oliveira (prefeito), Dr. Joaquim Zulamar Pedrosa (diretor da Escola Cenecista Thomaz de Aquino), Maria das Neves Mota Medeiros (professora), Crispiniano Ferreira de Melo (fazendeiro), Miguel Quirino das Neves (Meu avô e funcionário do estado), Osória Gonçalves de Vasconcelos (professora), Fátima Maria Pedrosa Pinto (professora), Huldak Fialho Falcão (administradora da CNEG), Francisco Pedrosa Mahon (fazendeiro), Dr. Sebastião Pedrosa (médico cirurgião), Maria do Socorro Costa Gomes (professora), Maria José Ferreira de Araújo (professora), Edson Correia de Araújo (ex-prefeito de Cabaceiras), José Pinto da Silva (vereador) e Mário Falcão (esposo da senhora Huldak) Crianças, da esquerda para direita: Luciano Correia Pedrosa, João Batista Pedrosa e Tadeu Quirino.
      A seguir, vejamos mais uma imagem:

Imagem 2 : Fachada da Escola Cenecista Thomaz de Aquino, agosto/1984 (Fonte: Arquivo Pessoal do Ex-diretor José Raimundo Ferreira



A Escola Cenecista de Barra de São Miguel foi criada em 21 de fevereiro de 1965 como primeiro setor local pelo prefeito Ismael Samarco Mahon. Em 1967, começou a funcionar como admissão e em 1968 iniciou a primeira turma do primeiro ano ginasial, tendo como diretor o médico Joaquim Zulamar Pedrosa. O horário das aulas era das 18:30 às 20:00 hs. A primeira turma de concluintes foi em 1971, passando a funcionar as quatro séries do antigo ginásio (hoje ensino fundamental II).
O poder municipal ofereceu todas as condições para o funcionamento da escola. Na gestão do prefeito Roseno, fez-se um decreto em que a Escola Cenecista Thomaz de Aquino seria alçada como patrimônio cultural e de grande valia para o município.
Em breve, continuamos esta história de sucesso da educação em Barra de São Miguel- PB.

1- COSTA, Luciana das Neves. Memórias de uma Escola Impactante: uma história da Escola Cenecista de Barra de São Miguel-PB. Faculdade do Norte do Paraná (FACNORTE). Sarandi, 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências da Educação e Multidisciplinaridade)

2 - Adequação para o site - João Paulo França, 06 de junho de 2016.