Primeira Missa presidida por Pe. Rodolfo em Barra de São Miguel-PB

Nesta segunda-feira, dia 24 de setembro de 2018, quarta noite do novenário em homenagem ao padroeiro São Miguel Arcanjo, a comunidade Católica de Barra de São Miguel-PB acolheu em sua Matriz o mais novo padre ordenado na Diocese de Nossa Senhora da Conceição de Campina Grande, o Pe. Rodolfo Figueiroa Lucena, que tem também suas raízes familiares no município, sendo filho da sra. Maria Margarida de Figueiôa.


O Padre Rodolfo Figueiroa Lucena nasceu na Cidade de Campina Grande, em 1988. Sua ordenação sacerdotal foi no último dia 20 de setembro, na Catedral de Nossa Senhora da Conceição em Campina Grande e a primeira missa presidida foi no dia 21 de setembro de 2018. Nesta segunda-feira, 24 de setembro o mesmo presidiu a Eucaristia da quarta noite do novenário de São Miguel Arcanjo, sendo esta sua primeira missa na cidade natal da família materna. Ao lado do Padre Rodolfo também se fez presente o Paróco, Pe. Onaldo Costa, o Pe Rogério Epifânio, que foi Pároco local quando a comunidade de São Miguel ainda fazia parte da paróquia de São Pedro de Caraúbas e o Pe. Antônio Anchieta.


Segundo informações da Pascom Diocesana, o "Pe. Rodolfo Figueiroa Lucena, cursou filosofia e teologia no Seminário São João Maria Vianney, em Campina Grande, obtendo grau acadêmico pela Universidade Católica do Salvador. Fez estágio pastoral nas paróquias: Nossa Senhora do Desterro, em Boqueirão, e Nossa Senhora da Conceição, em Sumé. Atuou como Diácono na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Lagoa Seca e seu lema sacerdotal é “Junto à Cruz” – Jo 19,25".
Pe. Rodolfo é o atual coordenador Diocesano da Juventude e enquanto aguarda ser nomeado para a Paróquia que será criada no conjunto habitacional Aluízio Campos, em Campina Grande, que agregará também o bairro do Itararé e do Ligeiro (este já parte do município de Queimadas), Pe. Rodolfo atuará na paroquia de Santo Antônio na cidade Rainha da Borborema.


Esta é a imagem da lembrança distribuída por ocasião da ordenação. Nossa comunidade católica muito se orgulha e mais uma vez parabeniza o Pe. Rodolfo e, em especial, sua mãe Margarida e demais componentes da família de Barra de São Miguel.

João Paulo França, 25 de setembro de 2018.

Imagens da Paróquia de São Miguel Arcanjo.
Informações da Pascom Diocesana. Disponível em: http://diocesecg.org/diocese-ganha-dois-novos-padres/

Vídeo: Desfiles Cívicos em Barra de São Miguel-PB (1964-2018)

Neste mês de setembro nosso site oferece aos amigos leitores mais um belo vídeo produzido por nossa equipe: Desfiles Cívicos em Barra de São Miguel - PB (1964-2018).

Confira:


Acesse nosso canal no youtube e veja os 04 vídeos que já publicamos com a temática da história de Barra de São Miguel-PB.

João Paulo França, 20 de setembro de 2018.

1970 - Chegada da Luz elétrica da SAELPA em Barra de São Miguel - PB (Parte 3)

A luz elétrica fornecida pela CHESF foi inaugurada em Barra de São Miguel no dia 26 de abril de 1970. Vejamos a reportagem especial do Diário da Borborema que trata deste dia e dos festejos realizados para marcar esta data.

Diário da Borborema de 28 de abril de 1970.
“PROCURA-SE UMA CIDADE SEM LUZ NA PARAÍBA”
Barra de São Miguel viveu ante-ontem seu maior dia, indiscutivelmente, quando às dezessete horas, o Governador João Agripino acionava a chave que ligava o município ao sistema energético da CHESF. Foi um dia significativo para a Paraíba, porque Barra de São Miguel vizinha à fronteira com Pernambuco era a última cidade paraibana que faltava chegar a energia de Paulo Afonso.

Afluência
Com uma afluência de público jamais vista naquele jovem município, desenvolveu-se um bem elaborado programa de festividades cumprido à risca: churrasco campal, em que se misturaram autoridades e povo numa verdadeira confraternização, exibição de cantadores populares por quase todo o dia, competição entre as equipes de manutenção dos Escritórios Regionais da SAELPA na técnica de levantamento de postes e equipamento e, às 17 horas, o ponto máximo, benção solene das instalações e acionamento da chave geral, ligando à rede elétrica de Paulo Afonso o município de Barra de São Miguel completando o ciclo planejado pelo governo do Estado de eletrificação dos 171 municípios do Estado.

Personalidades
Além de Prefeitos da maioria dos municípios vizinhos, e do próximo Estado de Pernambuco registrou-se a presença do Governador João Agripino, Secretários de Estado, General Otaviano Mazza, presidente da SAELPA; Engenheiros José Carlos Coutinho e Francisco das Chagas Lopes pela empresa Delta Engenharia Ltda., que construiu a maior linha de transmissão de energia elétrica no Estado da Paraíba; Engenheiro Sulamir Carapajó, representando a Diretoria da Eletrobrás; Engenheiro Alcindo Aguiar, Diretor da Divisão Econômica do Departamento Nacional de Águas e Energia Elétrica do Ministério das Minas e Energia, representando o Diretor Geral daquela entidade, Deputados Estaduais e outras altas personalidades. A festa teve caráter popular, podendo a população de Barra de São Miguel dar vazão a seu entusiasmo por toda parte em que esteve a reportagem. Os Diários Associados fizeram representar pela cronista Graziela Emerenciano.

Oradores
No ato solene da inauguração ouviram-se os seguintes oradores:
Prefeito José Pinto, de Barra de São Miguel, o anfitrião que proferiu a seguinte oração: “Sr. Governador:
Quero, em poucas palavras, em nome de todo povo de Barra de São Miguel, desejar-lhe os melhores votos de boas vindas ao mesmo tempo em que tenho a honra de entregar simbolicamente, a V. Excia. a chave de nossa cidade. Faz-se necessário exteriorizar-lhe o nosso contentamento e alegria em proporcionar à gente humilde de Barra de São Miguel esse nobre encontro, que se constituirá no maior acontecimento do ano. Primeiro, porque V. Excia. veio realizar um anseio generalizado de nosso povo, a vontade imensa de conhecer através de um contato direto, o maior e mais atuante Governador que a Paraíba já teve em todos os tempos, depois porque das mãos de V. Excia é que chegou para nossa comunidade a chave impulsionadora do progresso. A eletrificação de Barra de São Miguel é a concretização de um fato que parecia uma utopia. No momento, V. Excia com a garra e a coragem que lhe são peculiares não olhou o valor exorbitante do investimento, e trocou tudo pela lembrança imorredoura e o agradecimento imortal do povo de Barra de São Miguel”.
A cronista Graziela Emerenciano representando os Diários Associados, proferiu as seguintes palavras:
“Hoje, a Paraíba teve um alvorecer mais alegre. Alegre, por saber que ao por do sol nenhum dos seus municípios estará às escuras. Até dos céus caíram chuvas de bênçãos sobre a terra comemorando o acontecimento. Unidos, Governo e povo executaram a obra que a nosso ver é uma das mais importantes para o desenvolvimento e a libertação econômica de nossa terra. Por esses cabos e fios corre a seiva que impulsionará o progresso gerando riquezas e, consequentemente melhorando o nível de vida de nosso povo. Parabéns Governador João Agripino! Parabéns, Prefeito José Pinto! Digo-o em nome dos Diários e Emissoras Associados que ora represento. Uma esperança nova corre nas estradas que V. Excia. construiu sr. Governador, na perspectiva de um futuro promissor. Por força de tudo isso é válido dizer: “Procura-se uma cidade sem luz na Paraíba”.
Usaram da palavra, ainda o General Otaviano Mazza, presidente da SAELPA que em brilhante e circunstanciada oração disse da gigantesca obra que essa empresa vem realizando na Paraíba: expendendo preciosos dados que bem demonstram o esforço, a planificação e a seriedade com que ora se trata o primordial assunto da eletrificação do Estado, como fator de especial importância para sua infra-estrutura.
Após o Presidente da SAELPA falou o engenheiro Sulamir Carapajó, representando a diretoria da Eletrobrás, que em brilhante improviso disse da significação da obra a cuja inauguração se procedia naquele momento.
Por fim, o Governador João Agripino discursou.
De sua oração (improviso) pode a reportagem destacar alguns tópicos. “Concluímos ou realizamos um sonho. Prometi aos paraibanos que deixaria a Paraíba eletrificada. Eu queria obstinadamente, ninguém acreditava e eu tinha dúvida se realizaria essa obra”, disse. Demorou-se em considerações sobre o trabalho do General Otaviano Mazza à frente da SAELPA, sem poupar elogios. Referiu-se ao lugar honroso que a Paraíba desfruta em condições de eletrificação – 2º lugar no País. Mesmo no Sul do País, na Guanabara, São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, tão ricos, não conseguiram eletrificar todas as suas cidades. “Profundamente generoso, Deus tem acompanhado todos os passos de minha administração, coroando de êxito tudo que planejei”. Aludiu ao aspecto da ordem pública e da repressão dos abusos de que o Estado vem se beneficiando. E destacou sua ação, dando conta de que, por ela, o povo tem motivos para confiar em sua polícia. “Nunca vi polícia bater em rico mais vi muitas vezes polícia bater em pobres e ficar por isso mesmo. Tirei a farda de muitos porque a farda é do Estado e paga com dinheiro do povo para garantir esse mesmo povo”.

OUTRAS OBRAS
Conquanto fosse a inauguração da eletrificação o motivo da festa o Governador inaugurou também o Posto de Saúde de Barra de São Miguel e um Grupo Escolar em um de seus distritos. 

Em breve, postaremos os detalhes da parte social deste dia.

João Paulo França, 11 de setembro de 2018.

Fonte:


Lula do Clarinete (Série Biografias - nº 05)¹


Lula do Clarinete - Acervo da Banda Novo Século - SCCapibaribe

Luiz Gonzaga de Moura nasceu na cidade de Santa Cruz do Capibaribe-PE em 22/07/1939, filho de Izaías Amâncio de Moura e Maria Dantas de Lira, aos 13 anos de idade ingressou na Sociedade Musical Novo Século e através de sua dedicação e notável desenvolvimento musical, mais tarde tornara-se Maestro da referida banda musical, função que ocupara por duas vezes, através da qual conseguiu grande respeito e reconhecimento no meio musical da cidade e também do Estado Pernambucano. 
Ao encerrar suas atividades naquela cidade, ele passa a morar em Barra de São Miguel, Estado da Paraíba, onde construiu residência e família. Neste mesmo período trabalhara como auxiliar do Maestro Braz Ferreira Campos na Sociedade Musical São Miguel. 
Com o falecimento do Maestro Braz, ele ascende ao posto de Maestro, onde permanecera até a chegada do Sr. Gonzaga, mas no final de 1988 volta a assumir o posto de maestro que deixara há alguns anos atrás. Portanto permaneceu no cargo até julho de 1994, quando por motivos de saúde, precisou se afastar da Filarmônica São Miguel. 
Faleceu em 03 de setembro de 1997 deixando seu nome escrito nos dobrados que as gerações posteriores a sua partida continuam fazendo ecoar nas ruas e praças de Barra de são Miguel. 
Sendo filho de músico levando consigo a arte de tocar, também deixou o gosto pela música nos seus filhos e netos que continuam dando prosseguimento na história musical da família MOURA.


Fontes: Rita Farias de Lima (Esposa),
Roberta L. Moura Bomfim (Filha), Hellen Gabrielly de Moura Bomfim (Neta).
Alunos Pesquisadores: Jardelson, José Felix, Jackson, Julhyermes (EEMT).

1 - Esta Biografia e as demais desta série foram produzidas pela Secretaria Municipal de Educação de Barra de São Miguel para a V FLIBARRA - Festival Literário de Barra de São Miguel - realizada entre os dias 17, 18 e 19 de maio de 2018. Agradecemos a Sanção Lins que gentilmente nos cedeu as pesquisas apresentadas no evento.

Vídeo: Futebol em Barra de São Miguel-PB

Olá estimados leitores e seguidores do site e canal do Portal de Memórias de Barra de São Miguel! 

Já está no ar o 3º vídeo produzido por nossa equipe. O tema desta feita é o futebol. 
Clique e confira muitas imagens interessantes de diversos clubes locais.


Se inscreva no Canal do Portal de Memórias de Barra de São Miguel-PB no link:

João Paulo França, 18 de agosto de 2018.

Branco de Senhorzinho (Série Biografias - nº 04)¹


Sr. Branco de Senhorzinho - Acervo de Renam Silva
Antoniel Ferreira de Melo, mais conhecido por Branco de Senhorzinho, nasceu em 29 de setembro de 1931, na cidade de Barra De São Miguel, PB. 
Foi casado com a Maria Bezerra da Silva com quem teve 05 filhos: Maria Geruza, Maria do Socorro, Josefa Bezerra, José Bezerra e José Arimateia. Deixou 23 netos, 03 bisnetos e 01 tataraneto. 
Trabalhava com couro, produzia vários artefatos tais como: sela de cavalo, cangalha, esterote (forro para sela), cabrestos, chinelos de sola, botas, sandálias “xôboi” e arreios. 
Aos sábados vendia frutas e verduras no Mercado Público e a tarde, ao lado da prefeitura, vendia a famosa “laranja descascada na hora” o que era a atração principal para adultos e crianças saborearem. 
Toda segunda-feira ia para Santa Cruz do Capibaribe fazer compras para revender. Em sua velhice, teve uma vida tranquila, mas ficou viúvo o que o deixou triste, pois eram muitos unidos. 
No dia 26 de outubro de 2016 veio a óbito, com 85 anos, depois de enfrentar várias doenças como um grave CA que ele lutou contra, mas não resistiu.

Fonte: Maria Geruza (filha)
Pesquisa: Secretaria Municipal de Educação


1 - Esta Biografia e as demais desta série foram produzidas pela Secretaria Municipal de Educação de Barra de São Miguel para a V FLIBARRA - Festival Literário de Barra de São Miguel - realizada entre os dias 17, 18 e 19 de maio de 2018. Agradecemos a Sanção Lins que gentilmente nos cedeu as pesquisas apresentadas no evento.