01 de Janeiro: a tradição do "Bloco do Boi" em Barra de São Miguel - PB

Como o primeiro dia do ano novo é recepcionado em sua região?
Em Barra de São Miguel, esta pergunta é respondida de maneira especial: fantasias, orquestra de frevo, banho de carro-pipa e muita alegria fazem parte do tradicional "Bloco do Boi", que a cada ano aumenta o número foliões, saindo da Rua Thomaz de Aquino e fazendo um grande arrastão pela cidade, com a dispersão no Largo da Prefeitura. A seguir, vejamos esta história contada por um dos fundadores do Bloco, Silvio e um dos responsáveis atuais, Liano Pinto Pedrosa.

Imagem 1 - Foliões na Rua São Miguel
Como podemos observar nesta imagem 1, na passagem do bloco pela Rua São Miguel, centenas de foliões saem atrás do boi e da burrinha, ao som de muito frevo, tocado pelos músicos locais, que todos os anos formam a chamada "Orquestra de frevo Cariri. Segundo Liano Pedrosa, os fundadores desta tradição foram os conhecidos foliões Silvio (José Sílvio Gomes), Mané de Tetê, Manezinho de Euclides e Amilton, na virada de 1994 e 1995. A partir de 1999 Liano passou a ser um dos organizadores e responsável da folia. O primeiro boi foi "Mane de Tetê". Durou 8 anos.
Imagem 2 - Foliões na Rua Tenente Pedrosa
Descendo a Rua Tenente Pedrosa, os foliões seguem para a dispersão no largo da Prefeitura. Segundo Silvio, o boi ja existiu nas décadas de 60 e 70. Saía nas feiras e no carnaval. Então em 1995 ele teve a ideia de revitalizar o boi. Colocá-lo no dia 01 de janeiro foi ideia nova de Silvio e Amilton. Ele teve a ideia porque a "felicidade" da cidade acabava com o final do ano. No outro dia era um silencio só e o lugar ficava triste por um longo dia. Daí veio esta tradição, que faz de Barra de São Miguel um dos lugares da paraíba que encara o inicio do ano novo com mais felicidade. Outra característica do boi é que ele é anarquista, segundo Silvio. Ninguem manda em ninguém.  Hoje Liano organiza, mas qualquer dia pode ser outro responsável.
Imagem 3 - O "Boi" e a "Burrinha"
Foliões vestidos de maneira descontraída é uma marca do bloco. Homens se fantasiam com roupas femininas e mulheres usam roupas masculinas. A inversão da lógica cotidiana faz parte da tradição do bloco, que desfila com o símbolo do "Boi" e a inseparável "Burrinha". A ideia de se vestir de mulher surgiu dos fundadores também em companhia de Dedé de Apolonio. Passamos uns 6 ou 7 Anos. A ajuda da Orquestra, que é o coraçao do boi desde o inicio é fundamental, segundo Liano. O boi inicial foi feito na Barra. Depois o atual foi comprado em Bezerros. Reza a lenda que quem entra debaixo do Boi tem a tendencia de levar gaia, segundo Tatai.
Imagem 4 - O banho nos foliões
O calor caririzeiro é amenizado com os banhos de carro-pipa, em pontos estratégicos do trajeto do bloco. Os foliões renovam assim suas energias para continuar a pular ao som do frevo.

Imagem 5 - A orquestra de Frevo Cariri
Barra de São Miguel se destaca há muitas décadas como uma terra de músicos e estes, geralmente formados na Filarmônica São Miguel passam a estudar e trabalhar com esta arte nos mais diferentes lugares do país e até no exterior. Todavia, em momentos como o do "Bloco do Boi", aqueles que se encontram na cidade se juntam na Orquestra de frevo Cariri e fazem o som que também é marca do bloco: o arrastão ao som do frevo.

Imagem 6 - Sr. "Zezé da Bomba"
O ano de 2011 foi especial para os foliões, que ao passar pela Rua São Miguel fizeram a parada na residência de um dos símbolos da animação do carnaval de Barra de São Miguel, o Sr. "Zezé da Bomba". O mesmo faleceu em 2014, mas sempre é lembrado por sua disposição e alegria em participar e animar os carnavais barrenses.

Imagem 7 - Alisson, Baeta e Liano
Por fim, nesta última imagem vemos o locutor Alisson Nascimento ao lado de outro folião de longas datas em Barra de São Miguel, "Baêta", além do responsável pelo Bloco do Boi atualmente, Liano Pinto. Uma das maiores curiosidades, segundo Liano é que o mesmo toma faz a organizacao da folia há uns 20 anos e teve a felicidade de depois de 14 seu filho nascer no dia do Bloco do boi. "Foi a maior coincidência da minha vida e eu encaro como presente de Deus pra mim", nos diz Liano.
Para finalizar, lembramos que Bastião Bezerra foi muito tempo o vaqueiro do boi e Tatai a burrinha. Já o ex-vereador Assis era o boi.

João Paulo França, 01 de janeiro de 2018

Fonte:

Imagens de Alisson Nascimento, disponível em: http://barraenoticia.blogspot.com.br/2011/01/bloco-do-boi-arrasta-grande-multidao-de.html. Acesso em 26 de dezembro de 2017.
Informações de Liano Pinto Pedrosa e Silvio, em 27 de dezembro de 2017.