Desfile cívico na década de 1960 em Barra de São Miguel - PB (Parte 1)

A tradição de celebrar a semana da Pátria e os desfiles cívicos em Barra de São Miguel - PB vem de longa data. Nesta matéria, nosso site apresenta a primeira parte de uma série de fotografias que nos foram gentilmente cedidas pela Sra. Maria de Mário, professora e diretora aposentada da Escola Melquíades Tejo de Barra de São Miguel. 
Com certeza os moradores locais que estudaram e trabalharam no conhecido "Grupo do Estado" nos anos 1964 e 1965 fazem parte destas imagens a seguir:

Fotografia 1 - Acervo da Sr. Maria de Mário
Nesta bela imagem inicial, com a rua ainda sem calçamento, temos à frente da Escola Melquíades Tejo, onde vemos populares encostados na mureta da escola, observando os alunos destaques com o pavilhão. Também há estudantes com instrumentos, provavelmente para marcar o passo do desfile.

Fotografia 2 - Acervo da Sr. Maria de Mário
Nesta segunda imagem, destacamos a separação de pelotões do desfile cívico barrense. Percebemos que a utilização de animais no desfile vem de longa data. Um grande carneiro é ladeado pelos estudantes, fazendo parte também do evento.

Fotografia 3 - Acervo da Sr. Maria de Mário
Observando a divisão por sexos, observamos nesta imagem 3 o pelotão formado pelos meninos, estudantes da escola Melquíades Tejo.

Fotografia 4 - Acervo da Sr. Maria de Mário
Nesta imagem 4, observamos o pelotão de alunas. Ao fundo, a bandeira se encontra hasteada na fachada do grupo escolar.

Fotografia 5 - Acervo da Sr. Maria de Mário
Com um cartaz escrito "Homenagem ao prefeito Ismael Samarco" vemos um estudante à frente de um pelotão, com outra estudante "fantasiada" de indígena. Desta forma, temos uma pista da forma como os desfiles cívicos eram pensados e organizados na época. O cartaz de certo modo nos indica o período de organização do evento. Vale destacar que o Sr. Ismael Mahon foi o primeiro prefeito eleito de Barra de São Miguel, governando de 1962  a 1967.

Fotografia 5 - Acervo da Sr. Maria de Mário
Segundo nossa entrevistada, nesta imagem temos a presença de estudantes acompanhadas do Sr. Braz Ferreira Campos, maestro da Sociedade Musical São Miguel que veio da cidade de Caruaru - PE para reabrir a filarmônica local em 1964. Desta forma, os trabalhos e conhecimentos do "Mestre Braz" também foram utilizados para organizar o desfile e garantir a "ordem" e "disciplina" dos pelotões, atributos compreendidos como fundamentais no período para êxito do desfile cívico.
Para finalizar, vejamos um pouco da história escolar da Sra. Maria José Corrêa de Araújo, conhecida carinhosamente como Maria de Mário, ex-professora e ex-diretora da Escola Melquíades Tejo, que nos recebeu em sua residência atual, em Santa Cruz do Capibaribe - PE, para uma entrevista no dia 11 de julho de 2016 e nos forneceu as imagens e informações que utilizamos nesta matéria.

Maria José Corrêa de Araújo, é filha de Mário Corrêa de Araújo e Ana Pedrosa Ferreira Corrêa de Araújo, nascida em 1931, na fazenda Bichinho, zona rural de Barra de São Miguel - PB. A mesma nos relata que sua infância foi nesta localidade, de onde saiu para estudar o magistério na cidade de Vitória de Santo Antão - PE, por seis anos no colégio Nossa Senhora das Graças (Colégio das Damas). Concluídos os estudos, a mesma regressou para a casa de seus pais e, após quatro anos, sob a influência do Sr. Abílio Pedrosa, a Sra. Maria José Corrêa de Araújo foi nomeada em 26 de abril de 1957 como professora na Escola Alcides Bezerra, de Cabaceiras. 
Segundo a Sra. Maria de Mário, a oportunidade de lecionar na Barra de São Miguel veio a partir do título de Miss Paraíba de Margarida Vasconcelos, pois a tia desta, Socorro Vasconcelos, que era professora na escola Melquíades Tejo, teve que se mudar com a miss para João Pessoa, deixando assim uma lacuna na "cadeira" da escola local. 
Em 26 de fevereiro de 1958, a Sra. Maria de Mário foi transferida para a Escola Melquíades Tejo, de Barra de São Miguel. Neste ambiente escolar a mesma passou praticamente toda a sua vida profissional. Em 13 de outubro de 1964 a mesma foi alçada ao cargo de diretora desta escola barrense, ocupando o cargo até conseguir sua aposentadoria, em 01 de dezembro de 1981. 
Com certeza, a Sra. Maria de Mário, bem como outras professoras e professores muito se esforçaram no sentido de, não só ensinar a formação básica escolar, mas também criar e manter vivas as tradições locais, a exemplo de comemorações de nosso calendário e dos desfiles cívicos, que em breve postaremos mais imagens e informações. 


João Paulo França, 04 de setembro de 2017.


Fonte:

Acervo e entrevista com a Sra. Maria José Corrêa de Araújo (Maria de Mário), concedida em 11 de julho de 2016.