1951 - Inauguração do Açude Riacho do Bichinho no Diário de Pernambuco

21 de janeiro de 1951: uma data histórica para a população do pequeno Distrito de "Potira", cuja população abraçava a nomenclatura histórica de Barra de São Miguel - PB. Carros oficiais e não oficiais, secretário de Agricultura estadual, políticos paraibanos e pernambucanos, além de representantes das mais diferentes camadas sociais se encontravam para a inauguração oficial da maior obra construida até então na localidade: o Açude Riacho do Bichinho.
Toda esta movimentação foi registrada no Diário de Pernambuco de 01 de março de 1951, por meio da escrita do barrense Valfredo de Lisboa. É esta narrativa, com os pormenores das solenidades daquele dia festivo, que passamos a expor a seguir. Antes, vejamos uma bela fotografia da década de 1950 feita por Zeca Cabral, registrando, a partir da serra, a parede do açude e a vila de Potira ao fundo.

Aspecto da parede do Açude Riacho do Bichinho e Vila de Barra de São Miguel na década de 1950.
Segue a matéria completa no Diário de Pernambuco:


CABACEIRAS

(Paraíba)

Inaugurado no município de Cabaceiras o grande açude “Riacho do Bichinho” situado no prospero distrito de Barra de São Miguel.



No dia 21 de janeiro próximo findo, a vila de Barra de São Miguel, o mais importante distrito do município de Cabaceiras, viveu horas de alegria quando da inauguração da grande barragem “Riacho do Bichinho” construída em cooperação entre o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas e o governo do Estado da Paraíba.

O grande açude “Riacho do Bichinho”, com capacidade para 2.533.000 metros cúbicos dágua custou aos cofres da Nação e do Estado a quantia de Cr$ 600.000,00.

A obra foi iniciada nos governos do gal. Eurico Dutra e do dr. Osvaldo Trigueiro e concluída na gestão do sucessor deste último, ex-governador José Targino. Muito Contribuiu para o início e bom andamento dos trabalhos o ex-prefeito do município, hoje deputado eleito pelo povo de Cabaceiras, Ernesto Heráclito do Rêgo. É, também, digna de nota a cooperação do atual prefeito do município, sr. Abílio Pedrosa, filho de Barra de São Miguel.

Carros oficiais e não oficiais encheram a vila sertaneja. As solenidades foram iniciadas com missa festiva celebrada na capela de São Miguel e oficiada pelo vigário da paróquia, Cônego Bandeira Pequeno. O ato religioso foi assistido pelo povo e autoridades presentes, inclusive a comitiva do secretário da Agricultura, Viação e Obras Públicas, sr. José frutuoso Dantas, representante do governo do Estado.

Ás 17 horas, deu-se inicio ao ato inaugural, que foi precedido de uma solenidade litúrgica, presidida pelo cônego Bandeira Pequeno.  

O secretário da Agricultura cortou a fita simbólica. Falou o sr. José Aurélio Arruda saudando a comitiva do representante do governo e agradecendo em nome do prefeito Abílio Pedrosa aquela obra de tanta utilidade para um povo de há muito torturado pelo flagelo de implacáveis estiagens, de anos de seca a fio, tão comuns nos sertões cariris. Em prosseguimento, falou o prof. Valfredo de Lisboa, filho daquela terra, que externou a gratidão do povo de Barra de São Miguel aos poderes públicos, enaltecendo os nomes dos srs. Eurico Dutra, Osvaldo Trigueiro e Ernesto Heráclito do Rêgo. Encerrando, discursou o dr. Frutuoso Dantas, que em nome do governador José Targino, facultou o açude concluído à serventia pública.

Entre as pessoas presentes, achavam-se os srs. Ernesto Heráclito do Rêgo, Ascendino Moura, Celso Pedrosa, diretor do saneamento de Campina Grande, José Barbosa, ex-prefeito do município, Sebastião Pedrosa, acadêmico de Medicina, filho de Barra de São Miguel, todos os fazendeiros do distrito e pessoas de destaque social procedentes de João Pessoa, Campina Grande, Cabaceiras, Santa Cruz, Taquaretinga e Vertentes.

A noite, as festas populares e um excelente baile coroaram as solenidades.


Para finalizarmos, vejamos a imagem desta matéria no Diário de Pernambuco, na coluna "Pelos Municípios":

Diário de Pernambuco com a notícia da inauguração do Açude Riacho do Bichinho.
João Paulo França, 11 de julho de 2018.

Leia também:

Açude e leito do "Riacho do Bichinho" pelas lentes de Zeca Cabral nos anos 1950.
Açude e leito do "Riacho do Bichinho" pelas lentes de Zeca Cabral nos anos 1950 (Parte 2)
Barragem "Riacho do Bichinho" nos anos 50 do século XX

Fonte:
Acervo de João Antônio Miranda Cabral.
Diário de Pernambuco, de 01 de março de 1951.